Logo Bom Toque
EMAIL

contato@bomtoque.com.br

FONE

51 3720-3124

A importância do quaternário de amônio no combate a vírus, bactérias e o coronavírus

Dentro da cadeia de quaternários de amônio, são os da 5ª geração os preferidos para atuar como desinfetante.

Provavelmente durante esta pandemia do coronavírus, você já deve ter ouvido falar sobre o quaternário de amônio, essa substância que está presente principalmente nos desinfetantes bactericidas e em alguns outros produtos, tem ganhado muito destaque por causa do seu efeito positivo na luta contra bactérias e vírus, dentre eles o novo coronavírus.

O que é o quaternário de amônio?
Quaternários de amônio são uma família de compostos antimicrobianos agentes ativos catiônicos fortes, tendo ação tanto contra bactérias gram-positivas, quanto em bactérias gram-negativas. Possuem atividade desinfetante poderosa, agindo por destruição das proteínas do micro-organismo, ou seja, atua diretamente na membrana plasmática ou parede celular bacteriana, inibindo sua síntese, que é vital para sua sobrevivência, desta forma, provocando sua destruição e morte. Possui amplo espectro de ação contra bactérias gram-positivas e negativas, na forma vegetativa e leveduras.
Em síntese os quaternários de amônio podem ser utilizados como ativo desinfetante em: desinfetantes comuns, desinfetantes semicríticos, fungicidas, virucidas, germicidas, bactericidas, bacteriostáticos, agentes de controle de fungos e bolor.

Gerações do quaternário de amônio

  • 1935- 1ª geração: O Cloreto de Benzalcônio foi o primeiro derivado introduzido no mercado
  • 1955- 2ª geração: Cloreto de Etilbenzil
  • 1965- 3ª geração: É um misto da 1ª e 2ª geração, apresentando ótima estabilidade em presença de água dura
  • 1970- 4ª geração: São misturas dos quaternários da 1ª, 2ª e 3ª gerações, proporcionando ação germicida superior, baixa formação de espuma e alta tolerância às cargas de proteínas e água dura, além de baixa toxicidade.
  • 2005- 5ª geração: É uma mistura da 4ª geração com outro composto Dimetil. Como resultado, aumentou o espectro de ação e sua eficácia.

A mistura de quaternários impacta em menor concentração de uso para a eliminação dos micro-organismos e é cientificamente comprovada a evolução das gerações, ou seja, quanto maior a geração, melhor a ação frente aos ambientes hostis.

Quaternário de quinta geração
Dentro da cadeia de quaternários de amônio, são os da 5ª geração os preferidos para atuar como desinfetante. Isso porque ele tem um poder bactericida superior aos demais quaternários.
Com ele, é possível trabalhar com 0,32% de ativo para um processo de desinfecção comum, enquanto os quaternários das demais gerações necessitam de 0,6% de ativo para desempenhar o mesmo papel.
Ou seja, utilizando o quaternário da quinta geração você obtém um custo x benefício maior, conseguindo produzir um produto com o mesmo poder de desinfecção, mas tendo um custo menor.

Vantagens de utilizar quaternário de amônio de 5ª geração
Trabalhando com o quaternário convencional, seria necessário pelo menos 0,6% de ativo para realizar uma desinfecção comum, combater Salmonellas e Staphilococcus. Já com o quaternário avançado, 0,32% de ativo, você terá o mesmo poder de desinfecção. Isto proporciona um custo x benefício superior, ou seja, o poder de desinfecção se mantém, com custo menores, em outras palavras, uma redução em torno de 13% (para este item) na substituição do ativo.